Bom Dia! Domingo, 24 de Junho de 2018

Blog

Sociedade

DÉCIO SÁ E O ITAPECURU NOTÍCIAS (IN MEMORIAN)

Conheci o Décio no ano de 2004, eu diretor de jornalismo da TV Difusora de Bacabal à época e ele um repórter que começava a despontar na cobertura dos bastidores da política maranhense.

A internet ainda não tinha a força de hoje e o jornalismo em nosso estado devia ter obrigatoriamente cheiro de papel e tinta, poucos colegas se aventuravam em publicações eletrônicas que mais pareciam cópias digitais do que havia sido publicado na mídia tradicional.

Décio me foi apresentado pelo então vice-governador do Maranhão Jura Filho (hoje secretário de estado do turismo) para que pudessemos fazer um resumo do cenário político da cidade de Bacabal naquele momento, ano em que Taugi Lago (mãe de Jura) fora candidata a prefeito naquele município.

Lembro que levamos o Décio até a redação e eu pedi que minha equipe lhe mostrasse os vídeos das matérias mais recentes, ele olhou, analisou e conversamos um pouco sobre a abordagem. Ao final do dia eu e minha equipe costumávamos nos encontrar num restaurantes situado no final da rua Manoel Alves de Abreu, centro da cidade, já próximo à beira-rio.

Naquele dia poucos minutos depois de iniciada nossa reunião costumeira regada a cerveja e um bom papo, chega o Décio Sá acompanhado de um assessor do então senador da república João Alberto de Sousa. Pedimos que eles se juntassem a nós e fizessem parte da conversa, lembro que o Décio ficou observando e se deliciando com as piadas e pilhérias que afloravam a todo instante.

Brincamos, conversamos, sorrimos e falamos (inevitavelmente) de política.

Dalí para frete um respeito mútuo surgiu entre nós, logo depois apenas e-mails foram nosso contato devido ao posicionamento geográfico. Eu no interior e ele na capital do estado. Em 2005 eu pedi demissão da Difusora para casar e mudei para a cidade de São Domingos do Maranhão, no leste do estado, lá fiquei até 2007. Como também tenho curso de Letras, dava aulas de inglês (função que já exercia desde 2000 no sistema estadual de educação).

Em 2008 tive a oportunidade de retornar a minha terra natal, Itapecuru Mirim. De cara, resolvi voltar ao jornalismo (nos anos afastado das redações aproveitei para lançar dois livros), mas me concentrei no Rádio dividindo a bancada do programa Tribuna Popular com o amigo TChaves.

Em 2009 decidi criar um site para a cidade chamado Itapecuru Notícias. Enviei correspondência a todos os amigos da imprensa comunicando que eu estava de volta, isso era Agosto daquele ano. O Décio visitou várias vezes o site e gostou do que viu. Tanto que passou a republicar algumas matérias em seu Blogue do Décio.

A primeira matéria de impacto no jornalismo maranhense foi o flagrante de uso irregular de carros da saúde (SUS) para distribuir cerveja e água mineral em blocos patrocinados pela prefeitura de Itapecuru Mirim. Outra foi a denúncia de que a Agerp de Itapecuru havia se transformado em depósito de bebidas no carnaval. A última postagem do Décio baseada nas informações do Itapecuru Notícias foi sobre o corte de energia da prefeitura de Itapecuru feito pela CEMAR por falta de pagamento.

De repente, na manhã da última Terça-feira (24), acordando num colchonete colocado no chão da sala de minha avó (como sempre gosto de fazer em Itapecuru) ligo a TV para ouvir as primeiras notícias do dia, os apresentadores do matutino Bom Dia Brasil da Globo anunciam: “Jornalista Décio Sá foi assassinado a tiros na noite de ontem na Avenida Litorânea, a polícia procura responsáveis.”

Atordoado, custei acreditar. Depois de uma breve busca na internet, caiu a ficha. Era verdade. Incomensurável perda!

Amanhã (30) completa uma semana que não temos mais entre nós o jornalista Décio Sá e nós do Itapecuru Notícias prestamos nossas homenagens ao colega, parcero e colaborador. Que Deus o continue abençoando e que o receba no reino dos céus com a paz de seu espírito.

R.I.P. QUE A PAZ DO SENHOR ESTEJA CONTIGO, AMIGO. E QUE DEUS OLHE POR TEUS FILHOS E FAMÍLIA AQUI NA TERRA. DESCANSE EM PAZ.


Atenção: Para comentar é preciso estar logado. Logue-se agora ou clique aqui para cadastrar-se.