Bom Dia! Domingo, 22 de Julho de 2018

Notícias

Política

Miguel Lauand é tesoureiro em chapa Sarneysista na FAMEM

Publicidade

De acordo com o que foi divulgado pela imprensa maranhense, a Chapa que tem a prefeita de Rosário, Irlahy Moraes (PMDB), a presidente é apadrinhada pela família Sarney. Nela foram reunidos os aliados considerados mais próximos e confiáveis pelo grupo para fazer oposição ao prefeito de Tuntum, Cleomar Tema (PSB), considerado candidato do governo Flávio Dino (PCdoB).

Segundo fontes da imprensa maranhense, os ex-governadores Roseana Sarney (PMDB) e João Alberto (PMDB) teriam ligado pessoalmente para os prefeitos "amigos" mais fiéis ao seu grupo político e feito o convite para participar da chapa que tem como membros, além de Irlahy Moraes, o prefeito de Sítio Novo, João Piquiá (PRB) como secretário-Geral; o de Imperatriz, Assis Ramos (PMDB) como vice; o prefeito de Itapecuru Mirim, Miguel Lauand (PRB), como tesoureiro e como 2º tesoureiro a prefeita de Ananpurus, Wandreley de Sousa (PSDB).

Miguel Lauand antes de assumir o cargo que ocupa como prefeito de Itapecuru vinha tentando passar a impressão para a sociedade itapecuruense que tinha uma ligação com o governador Flávio Dino, publicando fotos em seu perfil nas redes sociais e divulgando ações corriqueiras de atenção à saúde básica que é de responsabilidade dos municípios como se fossem "parcerias" sólidas e oficiais com o governo do estado. Tudo para que o povo acreditasse que ele estava próximo do governo, e claro, do poder já que vem sendo veiculado na rádio da família que vai "tomar" a direção do hospital regional de Itapecuru. Chegando inclusive a atacar a atual gestão da unidade de maneira inescrupulosa através do locutor em um programa jornalístico.

Publicidade

Curioso é que esse mesmo locutor na rádio 90FM ao divulgar a inscrição da nova chapa alardeando que era apadrinhada pela familia Sarney e sendo categórico que "esse pessoal quer a FAMEM pra fazer o MA como sua casa" não disse em momento algum que Miguel Lauand fazia parte dela. Ou seja, o locutor da rádio da família Lauand dizendo que a chapa na qual Miguel concorre a tesoureiro tem interesses prórios que diferem dos interesses do povo. O locutor desceu o sarrafo na chapa e ainda ironizou o apoio do ex-governador João Alberto, a quem ele chama carinhosamente de Carcará.

Fica a pergunta: O prefeito de Itapecuru quer mostrar proximidade a Flávio Dino para que mesmo? Será que em tempos de redes sociais e velocidade quase imediata das informações em imagens, textos e vídeos, ele acredita que o povo não sabe o que está acontecendo? Será que ainda não percebeu que tentar vender a imagem de "amigo" do governo jamais vai apagar a de "amigos para sempre" das famílias Sarney e Lobão? O próprio governador e todos em seu governo sabem disso.

Publicidade

A chapa "Famem Para Todos" já entra na disputa correndo atrás do prejuízo, pois a documentação foi entregue fora do prazo de inscrição que ia até a última segunda-feira (09) e está sub-judice. Esta pode ser uma mostra da atual situação da oposição no estado, desarticulada, dispersa e com dificuldades para encontrar um caminho.


Fonte: Da redação



Atenção: Para comentar é preciso estar logado. Logue-se agora ou clique aqui para cadastrar-se.